Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de utilização. Ao navegar no site está a consentir a utilização de cookies. Saiba mais fechar
 

Fundação Museu Nacional Ferroviário - Armando Ginestal Machado




Cartão de Cliente
Em Curso

Exposições em curso

 

 

Museu Nacional Ferroviário - Entroncamento 

 

Parte-se de um tipo de exposição determinada por diversas variáveis: as pré-existências estruturais dos edifícios; a capacidade de acolhimento e exposição do material circulante, cujo estudo primordial se impôs como condição prévia; o conjunto de veículos existentes na coleção do Museu Nacional Ferroviário; o seu estado de conservação; os meios financeiros para o seu restauro e o faseamento das intervenções. 

Este conjunto de carácter oficinal do Complexo do Entroncamento integra-se no horizonte do património industrial, uma vez que a arquitetura industrial dos edifícios é tão carcaterística e marcada, bem como a sua funcionalidade ainda recente. A permanência de equipamentos, pontes rolantes e ferramentaria diversa, permite explorar as vantagens industriais deste conjunto e colocá-las ao serviço do museu. Sendo que nas naves da antiga Oficina do Vapor será essencialmente exposto material circulante, são aproveitadas as cinco vias-férreas, os fossos para manutenção e a ponte rolante atualmente existentes. 

Aqui também os edifícios têm carácter histórico ferroviário indiscutível e são merecedores de serem preservados e revelados. 

 

 

Armazém de Víveres - Entrada do museu e complexo, bilheteira, loja, cafetaria, início da exposição permanente e sala de exposições temporárias. 

 

Rotunda de Locomotivas - Edifício que alberga a exposição de locomotivas a vapor. Inclui uma placa giratória para inverter o sentido da marcha das locomotivas ou simplesmente parqueá-las. 

 

Oficinas do Vapor - Continuação da exposição permanente e mostra do primeiro comboio guardado para o museu: o Comboio Real. Alberga ainda a extraordinária coleção de material circulante, na qual se inclui o Comboio Presidencial. 

 


Núcleos Museológicos

 

Os núcleos museológicos albergam um acervo diversificado composto por material circulante, motor e rebocado, equipamentos de via, oficina, estação e escritório, património relacionado com as comunicações de via e de estação, sinalização, proteção e segurança, entre outro património relacionado com a atividade ferroviária. A visita aos núcleos torna-se única, na medida em que cada um dispõe de bens de interesse cultural relevante para a identificação e memória das especificidades regionais dos caminhos de ferro portugueses.



« Voltar

 
Partilhar
Contratação pública
 
Este website encontra-se em adequação ao Novo Acordo Ortográfico

Desenvolvido por

Site apoiado por